19 de fevereiro de 2018

Uma forma meio lamechas de dizer "olá"

Foto da minha autoria. Estação do Rossio, Lisboa. 3/12/2017.
Eu escrevo. Eu estudo, eu oiço música, eu tento (a muito custo) manter as séries em dia. Eu durmo, eu rio de tudo e do nada, eu choro. Eu leio, eu apaixono-me, e acabo por sentir que o meu coração está partido. Eu encosto a cabeça na janela fria do autocarro, e observo a "corrida" das gotas de água, não para ver qual delas é a vencedora, mas para ver se os seus caminhos acabam por se cruzar. Eu não mergulho de cabeça, eu entro na água com um estrondoso salto mortal. Eu vou ao fundo muitas vezes, mas acabo sempre por regressar. As indecisões da vida preenchem os meus dias, e estes ora são ocupados, ora são vazios. E de vez em quando, assim de rompante, um pensamento invade a minha mente.
«- Athena, nunca mais escreveste nada no Saturn's Mermaid.
- Ah, pois é. O meu cantinho. Logo arranjo tempo.
- "Logo..."»

Tenho tantas novidades para vos contar... :D

3 comentários:

  1. A vida é por vezes tão preenchida de tudo que o tempo parece escassear mesmo para fazer algo que nos preenche tanto como escrever.
    O mais importante é que mesmo mergulhando fundo voltemos à superfície e recuperemos as forças!
    Bem-vinda de novo :)

    ResponderEliminar

Façam-me chegar as vossas ideias e opiniões na caixa de comentários! Muito obrigado por gastarem um pouco do vosso tempo a comentarem o que escrevo, isso significa muito para mim! I love you all to Saturn and back ♥