24 de agosto de 2015

Tu Eras Especial

Tu não eras só mais um. Tu tinhas qualidades, tu tinhas defeitos. Tu és humano. Tu eras especial. "Tal como todos os outros", disseste. Não tive a coragem de dizer "não", porque apesar de eu não querer acreditar, de não querer admitir, no fundo, era a verdade. Tinha dito o mesmo a todos os outros. E, sarcasticamente, tinha partido o coração a todos eles. Todos tinham aquela essência especial no início, até que, a pouco e pouco, eu voltava a ser eu mesma, deixava de ser a menina apaixonada e voltava a ser aquela que ninguém quer, aquela que todos desprezam.
A angústia gostava de brincar às escondidas comigo, ela estava bem lá no fundo da minha alma, e quando eu não estava à espera, ela veio ao de cima, para se alimentar da minha felicidade. Eu queria culpa-la por todos os meus maus momentos, mas como havia de o fazer? A angústia fazia parte de mim, por isso, seguindo a lógica, a culpa era minha.
EU era a culpada de tudo. Eu e mais ninguém. Ele não foi o primeiro, e não havia de ser o último.

*Isto é fictício, não retrata a realidade. Escrito por mim, se copiarem deixem os créditos*

4 comentários:

Façam-me chegar as vossas ideias e opiniões na caixa de comentários! Muito obrigado por gastarem um pouco do vosso tempo a comentarem o que escrevo, isso significa muito para mim! I love you all to Saturn and back ♥