17 de julho de 2016

Karma Never Disappears


Cheguei ao nosso esconderijo secreto. E estive à tua espera. Como se estivesse a falar contigo, pensava "será que chegaste?". Não te vi, nem a ti nem a ninguém. "Será que desapareceste?", interroguei-me. Decidi  ligar-te, afinal talvez não fosses a pessoa mais pontual do mundo. Porém, a chamada foi parar, no mesmo instante, ao voicemail. Achei um pouco estranho, dado que nunca largas o telemóvel. Esperei, esperei e esperei, durante horas que pareciam anos. Vim-me embora, e após dias continuei sem saber de ti. Desapareceste. E escrevo-te agora para dizer que escusas de voltar a "ressurgir das cinzas" porque, meu amor, o karma paga sempre na mesma moeda.

*Texto fictício. Escrito por mim, se copiarem creditem. Só os verdadeiros olhos conseguirão ver o significado por detrás deste texto, porque não é o que aparenta, apesar de a mensagem estar bem especificada.*

9 comentários:

  1. Adorei!

    http://quase-italiana.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  2. Mariana - haha pois ando :P
    Ellie - Muito obrigada querida!
    Catarina - Ainda bem, obrigada :)
    Mia - Muito obrigado pelo comentário ;)
    Joana - Fico muito contente por teres gostado! :)

    ResponderEliminar
  3. Mya - Muito obrigado querida :)
    SuperSónica - Finalmente alguém haha

    ResponderEliminar

Façam-me chegar as vossas ideias e opiniões na caixa de comentários! Muito obrigado por gastarem um pouco do vosso tempo a comentarem o que escrevo, isso significa muito para mim! I love you all to Saturn and back ♥